Tudo Sobre A Alopecia Cicatricial


Tudo Sobre A Alopecia Cicatricial

A alopecia cicatricial se refere a um grupo de doenças raras que atacam os folículos pilosos e os substitui por tecido curado, que, ao contrário da alopecia areata , causa a perda de cabelo permanente. Este tipo de alopecia de subdivide em dois tipos de alopecia cicatricial primária e secundária, a primeira é atribuído a fatores genéticos bem adquiridos e desenvolvidos por uma dermatoses auto-imunes.

A alopecia cicatricial primária, devem-se a outras patologias como as neoplasias primárias, resultado de uma multiplicação anormal das células que o constituem. A alopecia cicatricial secundária, o folículo do cabelo é destruído por outra causa, como pode ser uma queimadura severa, uma infecção, a radiação, um tumor.

Sintomas da alopecia cicatricial
É comum que a área afetada é detectado vermelhidão, calor, dor, edema. Esses problemas ocorrem na parte superior do folículo do cabelo. Esse é o lugar onde se encontram as células-tronco e glândulas sebáceas, se destroem estas, o folículo do cabelo não pode voltar a crescer, e o cabelo está perdido de forma permanente.
Esta doença não é contagiosa e pode afetar homens e mulheres, independentemente da idade. Detecta-Se, com pouco frequente em crianças.

Como se diagnostica a alopecia cicatricial?
Por meio de uma biópsia do couro cabeludo e assim determinar o tratamento mais adequado. Você também pode solicitar uma avaliação clínica do couro cabeludo se percebem os sintomas comentados: coceira, ardor, inchaço, área sensível e avermelhada, descamação, entre outros, unidos para a perda de cabelo. Essa avaliação permitirá identificar as áreas de doença ativa. Outra possibilidade é solicitar uma análise microscópica dos bulbos pilosos na base do cabelo para determinar se os cabelos caem por esta doença. Estes sintomas são semelhantes em alopecia difusa por estresse.

Tratamentos para a calvície cicatrcial
Devido aque a perda de cabelo alopecia cicatrizal e calvice é permanente, é importante começar o tratamento agressivo cedo, antes que você perca todo o cabelo. O tratamento específico utilizado varia, dependendo em grande medida da existência de linfócitos, neutrófilos, já que ambos são os responsável pela destruição do folículo piloso.

O transtorno causado por linfócitos geralmente é tratada com medicamentos para eliminar as células inflamatórias.
Os tratamentos orais podem incluir antimaláricos, antibióticos, fármacos imunossupressores ou o finasterida e uma classe de medicamentos para a diabetes chamados tiazolidinedionas. Medicamentos aplicados diretamente na pele incluem corticosteróides, tacrolimus tópico, e outros agentes que inibem modulam o sistema imune. Os corticosteróides podem ser injetados diretamente nas áreas inflamadas, sintomáticas do couro cabeludo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *